Mai
17
2011

Municipais 2011: Partido Popular

Vou ver se nestes dias que faltam para as eleiçons sou quem de debulhar um pouco as propostas dos partidos, e vou começar co Partido Popular ou, mais exactamente, com José López A.K.A. Vilariño.

A campanha que estám a fazer é altamente persoalista, centrando-a no candidato e nom no partido. Mas a nível local, já que se apoia muito no presidente da Junta de Galiza e na Deputaçom de Pontevedra. De facto, todas as novas da página principal de sua web começam co texto “O candidato do Partido Popular á Alcaldía da Estrada, José López Campos…” esquencendo que se supón que representa e presenta-se por um partido, e que o das listas abertas é ainda algo por conseguir neste país. E a campanha é persoalista também noutro aspecto, e é que se centra em atacar ao anterior alcalde. E nom ao governo ou a corporaçom em geral, nom, senom a Dono em persoa.

As propostas:

Á parte dos ataques a Dono (e quando digo ataques nom me estou a referir a que façam umha campanha suja, olho, senom que atacam o labor realizado durante a legislatura) as propostas centram-se em tres grandes projectos e “100 razóns para o cámbio”, que na web chegam até o nº 50.

  • A ampliaçom dos jardíns municipais: o primeiro projecto estrela do PP é a reediçom dumha promesa de Ramón Campos e um tema já mui debatido por estes lares, tendo lugar na elaboraçom dos sucessivos PGOMs que levamos enriba nos últimos anos. Agora apresentam um anteprojecto (ou umhas infografias) nas que podemos apreciar como essa ampliaçom vai consistir na criaçom dumha superfície de cimento, que nom é mais que um tecto para o aparcadoiro soterrado, que é o importante aquí. E é o importante porque a financiaçom para realizar tal empresa mom é assumível polo Concelho. No seu momento falara-se que o preço de adquisiçom dos terreos seria de uns dous milhóns de euros e, segundo a própria web do PP, o custo das obras seria de outros cinco milhóns. Isto é, gastariam sete milhóns de euros num parque de 4.000 m2. Para fazer-se umha ideia, o orçamento municipal para o ano 2011 é de 11,7 milhóns, e o orçamento para a ampliaçom seria de mais da metade, o que implicaria hipotecar os orçamentos municipais durante anos ou… ou “vender-lhe” os terreos municipais a umha empresa privada, que é o caso que plantexa o PP. Eles vende-no como que “há empresas privadas dispostas a assumir o gasto”, mas a realidade é a que é. E um detalhe: alguém que estudara em colégio de pago me pode explicar que é umha “área topográfica artificial” como a que seica vam fazer?
  • O campo de fútebol do Calhobre: certo é que o fomento do esporte de base deve ser política obrigada de qualquer governo. E certo é que o Callobre C.F. leva anos a travalhar com esse objectivo. E certo é que bem pode percisar dum campo mais ao xeito do que tem, com ou sem erva artificial. Agora, por que promete o senhor López umha actuaçom da Deputaçom, que polo lido é quem vai levar a cabo a obra? Persoalmente nom me vale que os políticos prometam cousas que nom estám da sua mam, sejam campos de fútebol, autovias ou polígonos do móvel. Por outra banda, se umha das cousas que repite López umha e oura vez é que vai governar para todos e nom só para os da sua corda, entendo que a Deputaçom si o vai fazer, por que nom se vai poder fazer o novo campo do Calhobre sem o PP na alcaldia? E por outra banda mais, quando López fala de que “Temos unha aposta clara polo deporte en xeral e, neste caso, pola comunidade deportiva do Callobre en particular, porque cremos que o fomento do deporte base e a traxectoria que o Callobre ten neste eido é o exemplo a seguir” é esta umha chiscadela a Dono polo seu labor á fronte do clube durante anos?
  • Centro Esportivo na Baiuca: dentro das “100 ideias para o cámbio que som 50” há algumhas interesantes, outras que compartem todos os partidos (o PGOM, a Cidade do móvel, a ampliaçom das redes de saneamento no rural) e outras completamente risíveis. Dumha delas, a número 43, nasceu este projecto, e di, nada mais e nada menos que “Para que os estradenses dispoñan de infraestruturas deportivas que permitan practicar deportes como o pádel sen ter que marchar a outros concellos“. Claro que sim! Queremos jogar ao pádel! Um esporte importantíssimo e com grande número de practicantes no concelho, que, probes, tenhem de ir ao Squash a jogar. Para isso, e como é mui importante, colhemos os terreios onde está previsto ponher o novo Centro de Saúde da Estrada (para que o queremos, se sabemos que a sanidade pública nom merece um peso?) e montamos umha (nom, outra!) piscina climatizada, com pistas de pádel e squash. Igual há que mirar também um campo de golf, ou? E como o pagamos? Poi nom pagamos, porque segundo o alcaldável “hai empresas especializadas nesta actividade deportiva dispostas a investir na Estrada”. Lembrades o da alameda? Pois mais terreio público para as empresas privadas. E isto só é a cámbio do novo Centro de Saúde, olho. Poderemos ir jogar ao pádel. Eu percisáva-o.

Pois bem, estas som as actuaçons mais importantes que há na campanha, os macroprojectos, que como saberám é o que adoitam fazer os governos populares/populistas. Aguardo o momento no que prometam fazer um A Estrada Arena no que colha toda a populaçom do concelho, como em Lalím, que nom imos ser menos que eles, ou?

Do outro lado, estám as cincuenta ideias essas. Ia comentá-las, mas estám todas misturadas, alhos com bugalhos e propostas concretas com cousas do mais genêrico. Por fazer-nos umha ideia, falam desde a necesidade dumha pista de pádel (como já comentei), até de Zapatero, o PGOM, e outras tantas. Umnha cousa sim: das propostas “sérias” a maioria dependen doutras administraçons, seja Junta ou Deputaçom. E remato cumha mui triste: “Porque é preciso rebaixar os índices históricos de desemprego que deixan como herdanza Dono e Zapatero“. Senhores do PP: as políticas de emprego levam anos transferidas á Junta. Polo que aí falta um Feijóo, acho.

P.S. A ver se nestes dias que faltam ponho algo do PSOE e do BNG. Dependo do tempo.

Written by chimpin in: Geral |

1 comentario

  • já só por ter inventado o termo “área topográfica artificial” merecem todos os nossos votos. metafóricos. claro

    Comment | 18 Maio 2011

RSS feed for comments on this post.

Sorry, the comment form is closed at this time.

Powered by WordPress | Aeros Theme | TheBuckmaker.com WordPress Themes