Set
13
2016
--

Secar tomates

Este ano nascerom-me umha chea de tomateiras polo meio da horta, cousa de nom recolher todos os tomates do ano passado (podreciam antes de madurar de todo). conservei uns vinte pés, mas resultárom nom ser da caste que pensava. Umha mágoa. Eu normalmente utilizo os tomates para fazer molho (poucos como em fresco) e estes eram demasiado pequenos para andar a pelar. Tinham, a maioria, entre 3 e 5 cm de diámetro, e isso dá para pouco (a cámbio produciam muita quantidade). Assim que me decidím a secá-los.

A primeira prova figem-na no forno. Li na internete que, para esse tamanho avondava ponhé-los duas horas a 100oC. Nada mais longe da realidade. nom estavam secos. Por nom perdé-los, saquei a bandeja do forno ao sol, aproveitando esta calor que tivemos. pois tres dias despois estavam duros como pedras. Eis umha pequena mostra:

img_20160910_191050

Da segunda volta optei por ponhé-los ao sol directamnete. e que milhor forma de explicar o proceso que com fotos.

Primeiro passo: cortar os tomates à metade e quitar o que sobra. Se som mui grandes milhor cortá-los mais

img_20160904_201319

Segundo passo: seica o milhor é ponhé-los numha reixa, assim que eu colhím umha mosquiteira velha e coloquei-na enriba duns cavaletes

img_20160904_201334

img_20160904_201357

Despois colocamos os tomates co corte cara arriba, botamos sal e tapamos com outra mosquiteira (para isso as madeiras) por se as moscas.

img_20160904_204415

img_20160904_204621

Passados quatro dias vemos o resultado

img_20160910_191008

Há que dizer que isso é a metade do que pugem. Nos últimos dias houvo muita humidade de noite e os mais grandes colhérom algo de balor, polo que os tirei.

Umha vez secos emboteinos com azeite, ourego e pementa. Já vos contarei se sabem ou nom.

img_20160913_105021

Written by chimpin in: Geral | Etiquetas: ,
Set
13
2016
--

Guardando sementes

Tinha intençom de fazer umha série entradas sobre a horta. E que milhor que começar polo começo, nom? Pois começamos a preparar a horta do próximo verám. Agora? Se ainda estamos NESTE verám! Pois sim, agora. A horta do ano que vém começa quando guardamos as sementes deste ano, e isso fai-se colhendo-as dos froitos que imos consumir. Formas de guardar semente há muitas perfectamente válidas. O realmente importante é que esteam bem secas e que se conservem num lugar fresco, seco e escuro. As minhas estám numha caixa de sapatos.

A forma mais cómoda de conservá-las é ponhendo-as em papel de cozinha, como podedes ver na foto coas minhas sementes de tomate:

Sementes de tomate

O papel absorve a humidade sobrante e, logo de secar, pode-se dobrar para metélo numha caixinha. Importante: ponhede nome ás cousas, que daquí a um ano nom ides lembrar de que é cada cousa. A maiores, o facto de conservá-las assim (as sementes de froitas mui hímidas ficam coladas ao papel) vai-nos vir bem á hora de ponhé-las a agromar. mas isso é outro conto que tocará aló polo mes de março.

Written by chimpin in: Geral | Etiquetas: ,
Ago
05
2016
--

Dez anos

Hoje decatei-me de que este blog fez dez anos o passado mes de Junho. Levava quatro anos sem atualizar, suponho que foi aló co web 2.0. Morreu, ou nom, porque todo segue aquí, co espertar das redes sociais. O Facebook num primeiro momento, o tumblr despois e, finalmente, o twitter, consumírom e consomem (quase) todo o meu tempo de lecer virtual, quitando tempo de preparar entradas e de falar de cousas que só me interesam a mim. Dado que os masters de Blogaliza e do resto do universo nom o considerárom um blogue morto na última limpeça que fizeram, estou pensando em reabrí-lo, ainda que provavelmente cambie o tom e as cousas das que escreva. Dez anos dam para muito, evoluem as persoas (para bem, procuramos) e mudam os intereses que temos, coisa que penso que é boa e necesária.

Isso sim, sigo sendo nacionalista e de esquerdas. Com quase 40 anos. A quem se lhe diga…

Written by chimpin in: Geral |
Out
21
2012
1

Inquéritos

Realmente devemos acreditar nos inquéritos eleitorais? Aquí tendes derradeiros inquéritos publicados pola imprensa antes das eleiçons do 2009 (o dia 22 de Fevereiro) e o resultado saido do 1º de Março.

Written by chimpin in: Geral |
Mar
29
2012
--

Comparativa da demanda eléctrica estatal no dia da greve geral

 

Nesta gráfica amosa-se a comparativa da demanda de electricidade no Estado Espanhol nos dias de hoje (vermelho), onte (azul), e os passados sábado (verde) e domingo (amarelo). Nom puxem a escala porque nom faz falta, se damos por feito que a demanda energética dum domingo é case nula em indústria e serviços, e asseguro que estám as quatro curvas á mesma escala. As curvas copiei-nas da web da Rede Eléctrica de Espanha.

 

Written by chimpin in: Geral |
Xan
07
2012
--

#Castelao

Written by chimpin in: Gráfica | Etiquetas:
Mai
17
2011
1

Municipais 2011: Partido Popular

Vou ver se nestes dias que faltam para as eleiçons sou quem de debulhar um pouco as propostas dos partidos, e vou começar co Partido Popular ou, mais exactamente, com José López A.K.A. Vilariño.

A campanha que estám a fazer é altamente persoalista, centrando-a no candidato e nom no partido. Mas a nível local, já que se apoia muito no presidente da Junta de Galiza e na Deputaçom de Pontevedra. De facto, todas as novas da página principal de sua web começam co texto “O candidato do Partido Popular á Alcaldía da Estrada, José López Campos…” esquencendo que se supón que representa e presenta-se por um partido, e que o das listas abertas é ainda algo por conseguir neste país. E a campanha é persoalista também noutro aspecto, e é que se centra em atacar ao anterior alcalde. E nom ao governo ou a corporaçom em geral, nom, senom a Dono em persoa.

As propostas:

Á parte dos ataques a Dono (e quando digo ataques nom me estou a referir a que façam umha campanha suja, olho, senom que atacam o labor realizado durante a legislatura) as propostas centram-se em tres grandes projectos e “100 razóns para o cámbio”, que na web chegam até o nº 50.

  • A ampliaçom dos jardíns municipais: o primeiro projecto estrela do PP é a reediçom dumha promesa de Ramón Campos e um tema já mui debatido por estes lares, tendo lugar na elaboraçom dos sucessivos PGOMs que levamos enriba nos últimos anos. Agora apresentam um anteprojecto (ou umhas infografias) nas que podemos apreciar como essa ampliaçom vai consistir na criaçom dumha superfície de cimento, que nom é mais que um tecto para o aparcadoiro soterrado, que é o importante aquí. E é o importante porque a financiaçom para realizar tal empresa mom é assumível polo Concelho. No seu momento falara-se que o preço de adquisiçom dos terreos seria de uns dous milhóns de euros e, segundo a própria web do PP, o custo das obras seria de outros cinco milhóns. Isto é, gastariam sete milhóns de euros num parque de 4.000 m2. Para fazer-se umha ideia, o orçamento municipal para o ano 2011 é de 11,7 milhóns, e o orçamento para a ampliaçom seria de mais da metade, o que implicaria hipotecar os orçamentos municipais durante anos ou… ou “vender-lhe” os terreos municipais a umha empresa privada, que é o caso que plantexa o PP. Eles vende-no como que “há empresas privadas dispostas a assumir o gasto”, mas a realidade é a que é. E um detalhe: alguém que estudara em colégio de pago me pode explicar que é umha “área topográfica artificial” como a que seica vam fazer?
  • O campo de fútebol do Calhobre: certo é que o fomento do esporte de base deve ser política obrigada de qualquer governo. E certo é que o Callobre C.F. leva anos a travalhar com esse objectivo. E certo é que bem pode percisar dum campo mais ao xeito do que tem, com ou sem erva artificial. Agora, por que promete o senhor López umha actuaçom da Deputaçom, que polo lido é quem vai levar a cabo a obra? Persoalmente nom me vale que os políticos prometam cousas que nom estám da sua mam, sejam campos de fútebol, autovias ou polígonos do móvel. Por outra banda, se umha das cousas que repite López umha e oura vez é que vai governar para todos e nom só para os da sua corda, entendo que a Deputaçom si o vai fazer, por que nom se vai poder fazer o novo campo do Calhobre sem o PP na alcaldia? E por outra banda mais, quando López fala de que “Temos unha aposta clara polo deporte en xeral e, neste caso, pola comunidade deportiva do Callobre en particular, porque cremos que o fomento do deporte base e a traxectoria que o Callobre ten neste eido é o exemplo a seguir” é esta umha chiscadela a Dono polo seu labor á fronte do clube durante anos?
  • Centro Esportivo na Baiuca: dentro das “100 ideias para o cámbio que som 50” há algumhas interesantes, outras que compartem todos os partidos (o PGOM, a Cidade do móvel, a ampliaçom das redes de saneamento no rural) e outras completamente risíveis. Dumha delas, a número 43, nasceu este projecto, e di, nada mais e nada menos que “Para que os estradenses dispoñan de infraestruturas deportivas que permitan practicar deportes como o pádel sen ter que marchar a outros concellos“. Claro que sim! Queremos jogar ao pádel! Um esporte importantíssimo e com grande número de practicantes no concelho, que, probes, tenhem de ir ao Squash a jogar. Para isso, e como é mui importante, colhemos os terreios onde está previsto ponher o novo Centro de Saúde da Estrada (para que o queremos, se sabemos que a sanidade pública nom merece um peso?) e montamos umha (nom, outra!) piscina climatizada, com pistas de pádel e squash. Igual há que mirar também um campo de golf, ou? E como o pagamos? Poi nom pagamos, porque segundo o alcaldável “hai empresas especializadas nesta actividade deportiva dispostas a investir na Estrada”. Lembrades o da alameda? Pois mais terreio público para as empresas privadas. E isto só é a cámbio do novo Centro de Saúde, olho. Poderemos ir jogar ao pádel. Eu percisáva-o.

Pois bem, estas som as actuaçons mais importantes que há na campanha, os macroprojectos, que como saberám é o que adoitam fazer os governos populares/populistas. Aguardo o momento no que prometam fazer um A Estrada Arena no que colha toda a populaçom do concelho, como em Lalím, que nom imos ser menos que eles, ou?

Do outro lado, estám as cincuenta ideias essas. Ia comentá-las, mas estám todas misturadas, alhos com bugalhos e propostas concretas com cousas do mais genêrico. Por fazer-nos umha ideia, falam desde a necesidade dumha pista de pádel (como já comentei), até de Zapatero, o PGOM, e outras tantas. Umnha cousa sim: das propostas “sérias” a maioria dependen doutras administraçons, seja Junta ou Deputaçom. E remato cumha mui triste: “Porque é preciso rebaixar os índices históricos de desemprego que deixan como herdanza Dono e Zapatero“. Senhores do PP: as políticas de emprego levam anos transferidas á Junta. Polo que aí falta um Feijóo, acho.

P.S. A ver se nestes dias que faltam ponho algo do PSOE e do BNG. Dependo do tempo.

Written by chimpin in: Geral |
Mai
08
2011
--

Municipais 2011

Como cada quatro anos (igual que há quatro anos, vaia), vou tentar fazer um pequeno seguimento das eleiçons municipais da Estrada, e dado que hoje começa a campanha é o dia escolhido para ponher-se a isso.Nom é que haja muito que dizer polo momento, mas vou soltar aquí as ideias que me venham á cabeça. Dizer também que vou tentar ir a todos os mítins que se façam na parróquia, tanto de PP, como de PSOE e BNG (se os há, claro, que nom o sei) que começarám hoje co do alcalde e alcaldável do PSOE. Imos aló co conteúdo.

Os candidatos:

Por parte do PSOE temos ao actual alcalde, José Antonio Dono, ao que já conhecemos todos. Eleiçom lógica, e o único dos tres que recunca. Que oferece? Pouca cousa. A lista anovou-se bastante, ainda que o núcleo da mesma segue, en esência, igual. Quitarom á concelheira de Urbanismo, suponho que para nom ter á persoa que em quatro anos nom foi quem de levar adiante o PGOM.  Se nos guiamos polo trabalho realizado á fronte da alcaldia durante os últimos quatro anos podemos resumi-lo em:

  • Prometeu aprovar o PGOM num ano. E quatro anos despois nom está. Muitos intentos, e muito trabalho, todo há que dizer, mas nom está rematado. Pode que, de recucar na alcaldia, se aprove em menos de meio ano, dado o avançado do tema e que (para algúns está claro), a conselharia nom lhe deu ainda o aprovado provisório para tentar ajudar ao PP local nesta carreira. Certo, mas a promesa leva tres anos de atraso.
  • A gestióm interna do concelho tampouco é que milhorasse. Seguem a meter gente a dedo, nomes que sabemos muitos, e nom se ve que aproveitem o persoal que tenhem, que é muito, mas necesário, ainda que mais necesário é que travalhem como deveram. O trato aos vizinhos na casa consistorial segue a ser bastante ruím, e o eficiência em certas áreas pode-se dizer que empiorou.
  • No plano cultural mais do mesmo. Nom atopei um cámbio substancial respeito do que fazia o governo anterior. Bem, antes todo o trabalho anual de Cultura era adicado á rapa e agora adica-no á rapa e mais ao Festiclown. Por nom entrar na polémica das festas da Estrada
  • Actuaçons na vila: um par de semi-peonalizaçons, nom sei que história da traida do Úmia e a reforma da praça do mercado.
  • Actuaçons no rural: um par de beiraruas e pouco mais. Agora nom sei fixo se meterom saneamento nalgumha aldeia, mas penso que sim. Ainda que isso nom estou certo se se lhe atribue ao PSOE ou á concelharia de Rural do Bloque.

No PP temos como candidato a José López, de quem já se falava nas anteriores eleiçons como possível candidato e deputado autonómico desde esta legislatura. Empregado de banca em excedência. Em termos prácticos leva a fazer de chefe da oposiçom no concelho toda a legislatura. As ideias que está a proponher merecem umha entrada á parte, ainda que estám a ser bem rebatidas por PSOE e BNG. Tem no seu web eleitoral um listado de 100 razóns para o cámbio, que serám analisadas com detalhe (se nom as 100, sim as mais importantes)

E por último, mas nom por isso menos imprtante, toca falar do BNG. O candidato á alcaldia é Xosé Manuel Magariños, actual chefe da executiva local. Engenhéiro Técnico Forestal e profesor de ensino secundário. Ainda que leva travalhando muitos anos no partido nunca entrou no listado de aspirantes a concelhal. Mas este ano a lista do Bloque sofre umha anovaçom profunda. nos postos de saida só repite Maribel Ruiz, até agora concelheira de Facenda e Contas. O resto novidades, ficando os anteriores concelhais nos últimos postos da lista. De facto, estám apoiando a lista, seja nos últimos postos ou de suplentes, todos os que algumha vez foram concelhais do BNG. Polo momento estám a publicar umha série de mini-boletíns sobre actuaçons realizadas pola sua área de governo nas distintas parróquias e tenhem publicado o programa, que também será analisado com calma noutra entrada. Entre as actuaçons de governo realizadas podemos destacar o apoio á criaçom da cooperativa Monte Cabalar e o apoio á Cidade do Móvel. Também algumhas menos vistosas, mas também importantes como a posta em valor das fontes e lavadoiros espalhados polo território ou a criaçom do roteiro Castelao, por exemplo.

Bem assim como inroduçom nada mais. Só dizer que a única web do PSOE local que atopei foi esta. Nom sei no resto das áreas, mas no que se refire a introduçom no mundo digital vam de últimos. E é umha mágoa, já que nom podo atopar o prorama na internet, cousa que é mui triste a dia de hoje.

Written by chimpin in: Geral |
Abr
01
2011
--

Nasce Coroza, a verdadeira rede social galega

Entero-me via Twitter que o gurú viveirense da rede galega vai lançar um novo web que será umha alternativa a toddas as redes sociais que usamos, começando polo Facebook, e ademais a primeira completa-mente galega. Partindo da base dos malogrados projectos de Google, o Wave e o Buzz, consistirá numha rede na que os usuários interactuarám além do visto até agora. A interacçom na nuvem, será possível graças á utilizaçom dos últimos avanços em criaçom de webs, já que estará completa-mente feita em HTML5 (já estades a instalar um navegador compatível). Do pouco que sabemos é que contará com suporte para partilhar imagens, vídeos, contará com geolocalizaçom e com aplicaçons completas para iPhone e Android disponhíveis de balde.

A ideia, ainda que nada tem que ver com isso, seica partiu logo da desapariçom do Conachan, vendo a necesidade que há na rede galega dum espaço onde partilhar ideias de jeito completamente livre, sem ataduras, algo que nom se pode fazer agora mesmo. E soltou-se no NeThinking de Sam Simom, um lugar privilegiado e, sendo como foi cárcere e hospital, ideal para apresentar o que será o gromo da liberdade e a saude mental galega.

O nome: Coroza (impermeável ante as agressons externas)

A imagem (a única que temos polo momento):

O site: coroza.gl

Written by chimpin in: Geral |
Feb
22
2011
--

GAÏAS

Vim isto e ocorreu-se-me

Written by chimpin in: Geral |

Powered by WordPress | Aeros Theme | TheBuckmaker.com WordPress Themes